Pós-parto

O períneo tem uma capacidade enorme de se distender para depois retornar, o corpo da mulher é perfeito e inteligente. É muito importante, no entanto, cuidar para que o assoalho pélvico recupere a força e um bom tônus e acorde para a capacidade sustentação.

O períneo pós-parto

Depois do parto normal o períneo NÃO fica frouxo, sem elasticidade ou inútil para o prazer sexual de ambos os lados. O corpo é capaz de se recompor por si só assim como é capaz de se abrir para o bebê passar.

A mulher pode procurar ajuda profissional fisioterápica em caso de:
 

  • Laceração perineal (espontânea ou feita), para cicatrização 

  • Incontinência Urinaria transitória

  • Prevenção de disfunções futuras

Quais os recursos de tratamento?

Biofeedback
Dispositivo que favorece a percepção e reconhecimento do movimento do assoalho pélvico, para facilitação da consciência corporal
 

Eletroestimulação
Utilização de estímulos elétricos para recuperar a contração da fibra muscular que está reduzida ou ausente e aumentar a força e resistência muscular

Exercícios ou cinesioterapia
Fortalecimento e coordenação dos músculos do assoalho pélvico utilizando cones vaginais, que são dispositivos intravaginais com várias opções de pesos

Please reload

O abdomen no pós-parto

Hormônios poderosos estarão agindo por alguns meses depois do parto.

Cada mulher tem uma experiência de parto e cada corpo tem sua singularidade e forma. A gestação estica os abdominais e em alguns casos como a Diástase abdominal, Flacidez dos músculos abdominais ou Problemas posturais e dores nas costas podem precisar de apoio:

 

Quais os recursos de tratamento?

Ginástica Abdominal Hipopressiva, abordagem que utiliza a respiração negativa para puxar os órgãos abdominais para cima para que se recoloquem no lugar

Cinesioterapia 
Exercícios abdominais isométricos, abdominais conjugados com o assoalho pélvico e propostas de reorganização postural.

Please reload

© 2018 Criado por Kalinka Araneda